• Flavia Reishoffer

A importância da Escolha da Profissão

Atualizado: 31 de Out de 2020

Já parou para pensar na quantidade de profissionais ruins que existem por aí?

E no motivo para isso acontecer?

Muitas vezes a culpa nem é do profissional, ele pode apenas não ter tido a orientação que precisava, quando precisava. Como assim?

Exatamente assim.


Quando você chega ao Ensino médio um turbilhão de coisas vem encima de você.


Você está em fase de transição, deixando a infância e entrando para adolescência, isso por si só já é uma carga muito grande, afinal é agora se forma o “Quem você é” e de repente você precisa escolher uma profissão a seguir para o resto da sua vida.

Subestimamos a importância dessa escolha. Muitos concluem o Ensino médio já fazendo provas de vestibular, Enem e tudo mais, sem ao menos a certeza do querem para a vida. É, na verdade, a decisão mais importante da sua vida e infelizmente alguns alunos se perdem nesse processo, não tem o apoio que precisam na escola e não o encontram em casa, às vezes porque seus pais também não perceberam o quão turbulento pode ser esse caminho e talvez nem saibam como ajudar, uma vez que também não tiveram ajuda. É um caminho inevitável pelo qual todos passam. Muitos decidem esperar, tirar um ano de descanso dos estudos para pensar e se decidir, o tal ano sabático e algumas vezes pressionados pelos pais a fazer algo da vida, começam a trabalhar e param por aí, o tempo vai passando e você se torna uma daquelas pessoas que trabalha para sobreviver.


E também tem aqueles que, sob a pressão do processo, entram para a faculdade, se formam, são o orgulho da família, mas não são felizes e muitos levam anos para descobrir que não era aquilo que queriam para sua vida, mas sentem ser tarde de mais e continuam porque agora possuem contas a pagar, muitos já com filhos, uma família para sustentar, acabam por se tornar profissionais ruins ou medianos, que não conseguem atingir seus próprios potenciais e com o passar do tempo vem a depressão, alterações de humor, talvez até se tornem pessoas amargas sem mesmo ter a clareza do real motivo. Funcionam no piloto automático, trabalhar virou um fardo pesado que vem acompanhado de estresse e desânimo.


E se você tocar nesse assunto com alguém, muitos vão dizer: “...Mas foi você que escolheu essa vida, essa profissão...”

Liberdade de escolha é um termo relativo a partir do momento que somos prisioneiros das nossas próprias escolhas. Você pode até achar que em alguns momentos não teve escolha, mas teve sim, sempre há escolha, só que às vezes a outra opção dá tanto trabalho e envolve tantas pessoas que preferimos ficar a deriva (deixando a vida nos levar) do que tomar uma decisão.


Cada pessoa é única e possui talento ou habilidade para alguma coisa. Se você acha que não tem nenhum, só não descobriu ainda e descobrir é um processo demorado que envolve autoconhecimento, conhecimento do ambiente externo, análise, tentativa e erro e principalmente poder de tomada de decisão, que muitas pessoas até hoje não possuem, o que as fazem precisar de uma segunda opinião para tudo, até pra decidir a cor do celular que vão comprar.


...mas como obter tudo isso aos 16... 17 anos e tomar a decisão mais importante da sua vida?

Exatamente onde eu queria chegar. Disciplinas como Marketing Pessoal, Comportamento Organizacional, Inteligência Emocional, Controle financeiro, Gestão de Conflitos, Empreendedorismo, Desenvolvimento Pessoal, Vendas e até Noções de Primeiros Socorros deveriam fazer parte da grade curricular dos nossos jovens para que possam se conhecer o suficiente para fazer escolhas melhores, escolhas que lá na frente possam os fazer sentir felizes, realizados e possam ser realmente excelentes no que decidirem fazer. É prepará-los para a vida e não só para o vestibular. Existem algumas poucas escolas que já fazem isso, mas deveriam ser todas. A maioria dos nossos jovens saem do Ensino médio sem se que saber elaborar um currículo ou como se comportar em uma entrevista. E saem sem ter a menor ideia do que os aguarda lá fora.


Em que momento nossa educação ficou robotizada a ponto de estudar para passar ter se tornado o foco?


O foco deveria ser estudar para ser uma pessoa melhor e passar somente a conseqüência disso.

Perdemos nossos alunos hoje para o tráfico, as drogas e a violência, não deveríamos permitir perdê-los também por falta de preparo. É possível que tal mudança até nos ajude a não perdê-los também para as coisas ilícitas, afinal uma mentalidade forte e confiante sabe dizer não quando necessário.


E você que já não é mais um adolescente, está sendo o que nasceu pra ser ou o que dá pra ser? Ainda dá tempo! Não vai ser fácil, mas você consegue sim.


Chegamos a um ponto de maturidade onde já não importam mais os culpados, mas sim a solução. Um grande mentor certa vez disse: “ Você não é responsável pelo que a vida fez de você, mas é totalmente responsável pelo – o que você vai fazer com o que a vida fez de você”

Atualmente adquirir conhecimento é muito mais fácil, temos a internet a nosso favor, literalmente um mundo de conhecimento a disposição. Comece conhecendo a si mesmo, seus valores, suas habilidades, gostos, interesses, entre outros.


Dá uma olhadinha depois num artigo onde eu falo sobre a Construção da Marca Pessoal.


Não se esqueça de deixar o seu like.

Compartilhe com seus amigos no facebook.

Deixe um comentário sobre o que mais você gostaria de saber.

  • Instagram
  • Facebook

Enviar e-mail

2020 © Desistir não é pra mim by Flavia Resihoffer